Queda de cabelo e calvície infantil – o que fazer?

queda de cabelo infantil

queda de cabelo infantil

Frequentemente associada ao envelhecimento, a queda de cabelo e a calvície são problemas dermatológicos que podem surgir em diferentes idades. Influenciada por elementos como, por exemplo, a genética, regulação hormonal, alimentação, fatores psicológicos como o stress ou os cuidados capilares, a calvície pode também afetar crianças e jovens.

Tal como nos adultos, a queda de cabelo pode ter um forte impacto na autoestima e bem-estar físico e emocional dos mais novos. No entanto, a maior dificuldade das crianças em relativizar a situação e em lidar com o problema, além da conhecida frontalidade dos miúdos, pode levar a que a calvície infantil gere um desconforto ainda maior nesta faixa etária.

A calvície nas crianças, também conhecida como alopecia infantil, será igualmente um fator de preocupação para os pais e cuidadores mais próximos. Para a maioria das famílias, a maior preocupação será minimizar o impacto emocional e estético do problema, resolvendo-o.

Perante uma situação de queda de cabelo anormal ou mesmo de calvície numa criança, os pais devem procurar acompanhamento médico especializado. O médico irá procurar a causa da queda de cabelo que levará à definição do método de tratamento do cabelo mais adequado.

Os pais devem ainda tentar apoiar o médico na identificação da origem do problema, pelo que devem analisar comportamentos e o histórico familiar e de saúde da criança. Entre as questões sobre as quais os cuidadores devem refletir, estão aspetos como a componente hereditária, a existência de lesões no couro cabeludo ou distúrbios recentes ao nível da saúde, que possam implicar alteração no funcionamento do organismo ou a toma de medicação em que a queda de cabelo é um dos possíveis efeitos secundários, como no caso da quimioterapia.

Reações bioquímicas (como casos de alergia ao glúten ou à lactose, por exemplo), perturbações emocionais ou psíquicas como a tricotilomania, ou seja, o vício de arrancar cabelos, devem ser também fatores a ter em conta pelos pais quando em causa estão episódios de queda de cabelo e calvície nas crianças.