A queda de cabelo na gravidez

A gravidez e as alterações para a mulher

A gravidez é uma fase de constantes mudanças para a mulher, quer a nível físico, quer a nível emocional. A instabilidade, causada pelas próprias alterações hormonais, naturais durante todo o processo, é visível em elementos tão simples quanto o humor, a rejeição de alimentos, a pele ou o cabelo. No caso deste último poderá ocorrer, inclusive, a sua perda, ainda que a tendência seja sempre para crer que fica mais forte durante o período em que a mãe carrega o bebé. Descubra porquê:

As três fases de crescimento capilar sofrem, como vários outros, efeitos das alterações causadas pelo aumento de estrogénio na mulher. Esta hormona, necessária ao desenvolvimento do bebé, já que permite a estimulação do crescimento interino, aumenta em cerca de 100 vezes os seus níveis, durante a gravidez. Devido a essa mesma alteração, a fase de crescimento do cabelo parece ser mais longa, dando a impressão de uma maior quantidade de cabelo. Na maioria dos casos, a futura mamã deixa-se encantar pelo volume e suavidade de que se reveste o couro cabeludo ao longo da gestação. Porém, o que de facto acontece é uma menor renovação. Os 10% que deveriam estar em suspensão de crescimento/ queda, abrandam o seu ritmo, prolongando a fase. Por esse motivo, o cabelo fica, na verdade, mais debilitado, provocando, em alguns casos, a sua queda.

Também o stresse e a má alimentação poderão ser responsáveis pela mesma circunstância. Depois, todavia, o ciclo volta ao normal, restabelecendo o seu correto funcionamento. Assim, é importante que se compreenda esta queda como algo que é natural, evitando a submissão a tratamentos químicos, bem como níveis elevados de ansiedade, causados pelo desconhecimento do que está a ocorrer. Ambos servirão, apenas, para agravar a situação.

De lembrar é ainda que o pós-parto será, por excelência, o período em que todos os cabelos que já deveriam ter caído ao longo da gravidez e que, como vimos, se mantiveram numa fase retardada, permanecendo, caem. Por essa razão, a visão de muitos fios poderá ser assustadora, embora, à partida, não deva ser preocupante.

Como em qualquer outro caso se, durante ou após a gravidez, a queda de cabelo for insistente e excessiva, deverá então consultar um especialista credenciado que o auxilie no melhor tratamento a adotar.